24 de Setembro DE 2017 | SOBRE ESTE BLOG
Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017, 13h:56
Tamanho do texto A- A+

Política / POLÊMICA SEM FIM

Taques defende acordo do VLT e diz: "Se MP for contra vai vender vagões"

Estado aguarda uma decisão da Justiça Federal e governo não descarta abandonar o VLT e fazer uma nova licitação para a implantação de de um novo modal.
LAICE SOUZA
DA REDAÇÃO

 

O governador Pedro Taques (PSDB) defendeu que o melhor caminho para a conclusão das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) é um acordo entre o Estado e o consórcio responsável pela obra. Contudo, Taques afirmou, durante vista as obras do Pronto-Socorro de Cuiabá, que caso isso não ocorra o Estado terá de "vender os vagões e buscar outra coisa".

Apesar de não concordar com essa última opção, o governador disse que com as constantes negativas dos Ministérios Públicos Estadual e Federal em concordar com o acordo firmado entre o Estado e o consórcio não restarão muitas opções para o modal. inclusive, ele cogitou que entre as soluções estaria uma nova licitação para a implantação de um novo sistema.

 
"Nós estamos superando algumas fases e precisamos entender que é muito mais caro nós fazermos outra licitação. Outra licitação será internacional, vai demorar e o valor será bem maior. Nós estamos economizando o dinheiro do Estado, estamos buscando resolver", defendeu.

 
Além do valor já pago pela obra, R$ 1,06 bilhão, o governo deverá desembolsar mais R$ 922 milhões para que os vagões comecem a circular entre Cuiabá e Várzea Grande.

 
A decisão sobre a retomada ou não da obra está nas mãos da Justiça Federal. Na última sexta-feira (14), o MPF e MPE apresentaram os apontamentos sobre o acordo. A manifestação foi contrária a homologação do acordo, por, segundo os entes ministeriais, conter "erros do passado", em uma referência ao período em que a obra ficou sob a responsabilidade do governo Silval Barbosa.

 

(0) Comentário(s)

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

enviar comentário
Confira Também

caldeirão político

Após acusações, Emanuel teme pela vida

Ex-chefe de gabinete de Silval diz que queria é gravar Riva

Stringuetta diz que colegas se portaram como piqueteiros

Vaga de Fabris na AL será ocupada na próxima terça

VEJA MAIS

Vídeo comentário

Reviravolta no caso da delação de Silval Barbosa

VEJA MAIS

ARTIGOS

Participar é a solução

Por: JÚNIOR MACAGNAN

Let's talk about Rio

Por: JULIO GAVINHO

Parabéns, Coxipó!

Por: ALLAN KARDEC
VEJA MAIS

mais lidas

  1. Como delator da JBS, Silval Barbosa pode perder benefícios da delação
  2. Maguila batalha para conseguir dinheiro para o próprio filme
  3. Lava Jato amplia cerco a ex-presidente Lula com mais 6 apurações
  4. Dilma avisou marqueteiros sobre prisão na Lava Jato, diz Janot
  5. Jayme é absolvido de denúncia de superfaturamento

ENQUETE

Se as eleições fossem hoje e Pedro Taques fosse candidato à reeleição, você votaria nele?
PARCIAL