24 de Novembro DE 2017 | SOBRE ESTE BLOG
Domingo, 16 de Julho de 2017, 09h:04
Tamanho do texto A- A+

Política / MANIFESTAÇÃO

MPs dizem que comportamento do Estado de MT é contraditório no caso VLT

Para MPs, o fato do Estado querer desistir de ações que cobram os prejuízos contradiz com o discurso de que a obra parada pode acarretar mais prejuízos ao Estado.
LAICE SOUZA
DA REDAÇÃO

 

A manifestação dos Ministérios Públicos Estadual e Federal, na Justiça Federal, foi recheada de críticas contra o Estado de Mato Grosso e o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, mas especificamente, no que se refere ao acordo firmado para retomada da obra. Uma delas é quanto ao argumento do Estado que a não retomada da obra pode causar ainda mais prejuízos.

Para os MPS, “se o Estado mostra-se tão preocupado com a demora na implantação do modal e com os prejuízos advindos desta morosidade à sociedade mato-grossense, por que prever na cláusula 33 do acordo a extinção da ação nº 18861-45.2014.4.01.3600, em que se pede condenação por dano moral coletivo justamente por estes fatos? Ao que parece, há claro comportamento contraditório do ente federativo [Estado de MT]”.


No acordo firmado entre o Estado e o consórcio para a retomada das obras há a previsão da extinção das ações em tramitação que se exige o pagamento de indenizações. O fato é considerado grave pelos membros dos Ministérios Públicos, porque podem causar ainda mais prejuízos aos cofres públicos.


Conforme o acordo, que aguarda um posicionamento da Justiça Federal se será homologado ou não, o Estado irá pagar mais R$ 922 milhões ao consórcio para retomada da obra, que deveria ter ficado pronta antes da Copa do Mundo de 2014, ou seja, há mais de 3 anos.

 

A manifestação do MP foi contra a homologação do acordo, visto que ainda existem erros a serem sanados e que não foram observados tanto pelo Estado como pelo consórcio.

(0) Comentário(s)

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

enviar comentário
Confira Também

caldeirão político

Blairo passa por cateterismo no Sírio Libanês, em SP

Jayme sinaliza para saída do DEM da base de Taques

Justiça Federal absolve ex-presidente do Intermat

Governo desiste de mudar nomes de duas escolas no interior

VEJA MAIS

Vídeo comentário

O Governo Pedro Taques gosta de viver perigosamente

VEJA MAIS

ARTIGOS

MT é exemplo para o mundo

Por: CARLOS FÁVARO

Existe sempre uma fila

Por: RENATO NERY

Vencedores do preconceito

Por: GRACI MIRANDA
VEJA MAIS

mais lidas

  1. Ciro Gomes não acredita que Taques se reeleja em Mato Grosso
  2. Jayme diz que escolha de Fábio Garcia para presidir DEM terá de ter consenso
  3. Juíza dá 72 horas para Estado se manifestar sobre cobrança de juros
  4. Guilherme Maluf quer instalar CPI na AL para investigar consignados
  5. TV francesa aponta Maggi como político bilionário com reputação controversa

ENQUETE

Se as eleições fossem hoje e Pedro Taques fosse candidato à reeleição, você votaria nele?
PARCIAL