16 de Dezembro DE 2017 | SOBRE ESTE BLOG
Terça-Feira, 05 de Dezembro de 2017, 12h:14
Tamanho do texto A- A+

Política / CÂMARA DE CUIABÁ

Após ameaça de vereador em acionar a Justiça, CPI do Paletó será aberta

Se comissão não recuasse da ideia das reuniões fechadas, Gilberto Figueiredo ingressaria com um mandado de segurança
DA ASSESSORIA

 

Com o posicionamento  de impetrar um mandado de segurança para garantir que as oitavas da CPI do Paletó sejam realizadas de portas abertas, o vereador Gilberto Figueiredo (PSB) garantiu que  os membros da comissão desistissem da manobra de manter os depoimentos sob sigilo.

 

Isto porque, após declaração em plenário do vereador Gilberto Figueiredo de acionar a Justiça para afastar a grave ameaça contra os princípios constitucionais de publicidade e transparência ficou clara a contrariedade da decisão da CPI com o interesse público. Por sua vez, a decisão da comissão processante foi anunciada durante sessão ordinária desta terça-feira (5), na Câmara Municipal de Cuiabá.

 

Na última sexta-feira (1°) os vereadores membros da CPI que investiga a possível quebra de decoro do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), quando ainda era deputado estadual, de ter participado de suposto esquema de corrupção chefiado pelo ex-governador Silval Barbosa, decidiram impedir que além das oitavas fossem abertas ao público, também os vereadores não poderiam transmitir ou registrar as oitavas.

 

“Evidente que não havia justificativa plausível para manter as importantes oitivas da CPI do Paletó longe do conhecimento da população. O mandado de segurança seria o remédio jurídico necessário para que não fossem ofendidos ou ameaçados os princípios constitucionais da publicidade e transparência. O entendimento de alguns membros da CPI têm sido incompatível com um Estado Democrático de Direito, para o qual nós vereadores estamos à serviço”, assinala o vereador Gilberto Figueiredo. 

 

Caso a comissão processante não recuasse da ideia de manter as reuniões fechadas, o vereador Gilberto Figueiredo ingressaria com um mandado de segurança. Outros parlamentares também chegaram a manifestar essa intenção.

 

A CPI do Paletó é formada pelos parlamentares Marcelo Bussiki (PSB), Adevair Cabral (PSDB) e Mário Nadar (PV).

(0) Comentário(s)

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

enviar comentário
Confira Também

caldeirão político

Policia Federal devolve celular da deputada Janaina Riva

Aliados querem lançar Maia à Presidência da República

Juíza Célia Vidotti é escolhida para vaga no TRE-MT

Fábio Garcia e Sachetti assinaram fichas de filiação ao DEM

VEJA MAIS

Vídeo comentário

Vereadores se colocam como servidores públicos: não são!

VEJA MAIS

ARTIGOS

Fake news e boi brasileiro

Por: AUREMÁCIO CARVALHO

Presos provisórios no Brasil

Por: HÉLCIO CORRÊA

Cínico eleitor!

Por: ELIZEU SILVA
VEJA MAIS

mais lidas

  1. Terra sem lei: segurança não existe no interior de Mato Grosso
  2. Taques perderia para Blairo numa disputa ao Governo de Mato Grosso
  3. Tucanos preocupados com rejeição de Pedro Taques
  4. BR-364 será totalmente interditada nesta sexta-feira (15)
  5. PF vasculha escritório e casa do deputado Savi atrás do celular dele

ENQUETE

Se as eleições fossem hoje e Pedro Taques fosse candidato à reeleição, você votaria nele?
PARCIAL